ANDAR TÉRREO – HISTÓRIA NATURAL

História: No corredor encontram-se textos sobre a história do Museu.

História da Ciência: Nesta sala, temos um rico acervo de instrumentos de física e química que pertenceram ao laboratório de ciências do Seminário de Azambuja. Há também quadros com biografias de grandes matemáticos, livros antigos de álgebra, serpentes e peixes em vidros com álcool, maquetes dos sistemas solares ptolomaico, copernicano e atual. Maquetes do modelo quântico do átomo de hidrogênio, e uma maquete da teoria geral da relatividade mostrando a geometria do espaço-tempo relativístico.

Arqueologia e Paleontologia: O acervo arqueológico do Museu é composto de exemplares originários do litoral catarinense. Há peças líticas (pedras), ossos, cerâmicas, madeira, conchas e um conjunto de sambaquis. Em relação ao acervo paleontológico, o Museu possui fósseis de peixes, répteis, dinossauros, plantas e conchas do Rio Grande do Sul, Paraná e Nordeste do Brasil.

Geologia: É formada por um grande acervo de minerais, originários de diversas regiões do Brasil e inclui uma coleção de fósseis vegetais e animais, das mais variadas origens geográficas.

Zoologia: São exemplares de mamíferos, aves e répteis procedentes em sua maior parte, da fauna de Santa Catarina. Fazem parte ainda da coleção, crânios de animais, conchas, corais, ovos e peles curtidas.

Botânica: Este acervo é constituído por uma amostragem elaborada e catalogada pelo Pe. Raulino Reitz, Fundador do Museu e Botânico. Trata-se de um exemplar de cada espécime vegetal existente no Estado de Santa Catarina. Há uma amostra ao natural, uma tábua envernizada e uma tábua encerada de cada espécime.

Armaria: É composta por exemplares de armas de fogo, de pequeno e grande porte, espadas, objetos de guerra (armas, máscara de gás, capacete, etc.), usados na I e II guerras mundiais.